PostHeaderIcon AS MUITAS FACETAS DA ALFABETIZAÇÃO

AS MUITAS FACETAS DA ALFABETIZAÇÃO

 

Resumo feito pelos grupos sobre os temas propostos pela professora

 

Não mais de 50% das crianças brasileiras rompem a barreira da 1ª série (ler e escrever)

As análises devem integrar-se em estudos sobre cada um dos componentes do processo:

Aluno.

Contexto cultural.

Professor.

Método.

Material didático.

Código escrito.

Somos um país que vem reincindindo no fracasso em alfabetização

Não há teoria coerente da alfabetização.

 

O conceito de alfabetização

 

Processo de aquisição do código escrito das habilidades de leitura e escrita.

A alfabetização não é a mesma em todas as sociedades dependendo assim das culturais, econômicas e tecnológicas.

Processo de representação de fonemas em grafemas e também um processo de compreensão , expressão de significados por meio do código escrito.

 

A natureza do processo de habilidades

A alfabetização é um conjunto de habilidades.

A alfabetização é complexa e multifacetada.

 

Perspectivas do processo de alfabetização

Psicológica, psicolingüística e lingüística.

Psicológica: estudam os pré-requisitos para a alfabetização.

Psicolingüística: Análise de problemas para a aprendizagem da leitura e escrita.

Sociolingüística: Análise de diferenças dialetais.

A alfabetização não ocorre da mesma maneira em diferentes regiões do país.

A alfabetização das classes favorecidas é diferente das classes populares.

Lingüística: relação entre os sons e símbolos gráficos ou entre fonemas e grafemas.

Alfabetização processo de estudo de várias ciências.

 

Condicionamentos do processo de alfabetização

O conceito de escola como mecanismo de reprodução social.

O fracasso escolar em alfabetização não se explica e não se justifica.

Basta afirmar que o processo de alfabetização na escola sofre talvez mais que qualquer outra aprendizagem.

Esse contexto escolar, com seus preconceitos lingüísticos e culturais afeta o processo de alfabetização levando ao fracasso escolar.

A escola atua na área da alfabetização como se esta fosse uma aprendizagem “neutra” despida de qualquer caráter político.

 

A produção cotidiana do fracasso

O fracasso escolar das classes populares, ratificam a imobilidade da escola diante de supostas deficiências dos indivíduos e de sua classe social.

Como futuros pedagogos qual é o nosso papel neste contexto da educação para melhorar essa realidade?

A escola não é um plano rígido e estático a serviço dos interesses da classe dominante.

A escola ainda visa interesses de dominantes e ideologias.

 

A exclusão

A exclusão é gerada por :

Falta de vagas.

Baixa produtividade.

Inexistência de políticos públicos adequados às demandas sociais.

 
Visitantes
Visualizações de Conteúdo : 6001989